Hora certa:
 

Noticias

Veja quais são os vírus prevalentes durante o outono e as maneiras de prevenção

O outono é uma época meio fria, em que o ar tende a ficar mais seco. Com isso, doenças respiratórias sobressaem e se proliferam com mais facilidade. A infectologista Larissa Tiberto alerta que com o tempo mais frio, a tendência é ficarmos em ambientes fechados, facilitando a disseminação do vírus da gripe. Outro fator relevante é que, como ar está mais seco, os poluentes tendem a aumentar, intensificando doenças respiratórias.

Segundo Larissa, os vírus mais comuns nessa época do ano são aqueles que ocupam o trato respiratório, como o rinovírus e a influenza, que podem causar resfriado, gripe, otite, sinusite e até mesmo pneumonia.

Situação de síndromes respiratórias 

De acordo com o último Boletim InfoGripe da Fiocruz, 19 das 27 unidades federativas apresentam sinal de crescimento de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), nas últimas 6 semanas. Nos estados da Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, observa-se crescimento em diversas das faixas etárias analisadas.

Em 2023 foram registrados 2.678  mortes, sendo 1.572 com resultado laboratorial positivo para algum vírus respiratório, 963 negativos, e ao menos 67 aguardando resultado laboratorial.

Dentre os positivos do ano corrente, 4,3% são influenza A; 2,9% são influenza B; 4,5% são VSR; e 85,6% são Covid-19.

Como evitar

Por essas infecções virais estarem vinculadas a ambientes fechados ou de baixa ventilação, é preciso manter ambientes sempre arejados e procurar usar máscaras em ambientes de alta aglomeração. Werciley Júnior, infectologista explica que “se alguém estiver doente deve-se evitar estar naquele ambiente, porque uma pessoa doente, em um ambiente fechado, facilita a transmissão em demasia para todo mundo”, orienta. 

Outros cuidados para evitar a proliferação do vírus:

Lavar as mãos com frequência;
Uso frequente de álcool em gel;
Tomar a vacina contra a gripe;
Aumentar a ingestão de água;
Manter a vacina da gripe em dia;
Evitar exposição a ambientes com muita poeira ou fumaça;
Manter uma alimentação saudável;
Praticar exercícios. 

Influenza

A influenza é o vírus causador da gripe, que é uma infecção aguda do sistema respiratório e possui grande potencial de transmissão. São dois os tipos mais comuns do vírus, o A e o B. 

Os sintomas que podem aparecer em uma pessoa infectada são:

Febre;
Calafrios;
Tosse;
Dor de garganta;
Nariz escorrendo ou entupido;
Dor muscular e/ou corporais;
Dor de cabeça;
Fadiga (cansaço);
Vômito e diarreia, mais comum no público infantil.

Segundo a Fiocruz, a transmissão ocorre de forma direta, por meio das secreções das vias respiratórias de uma pessoa contaminada ao espirrar, tossir ou falar; e também de forma indireta, quando após contato com superfícies contaminadas, a pessoa leva as mãos com o vírus até a boca, nariz e olhos.

Fonte: Brasil 61

UPpharma on-line: publicação dirigida a médicos, prescritores e profissionais da saúde


(11) 5533-5900 – uppharma@uppharma.com.br
O conteúdo dos artigos assinados no site e no boletim UPpharma on-line é de responsabilidade de cada um dos autores. As opiniões neles impressas não refletem, necessariamente, a posição desta Editora.
Não é permitida a reprodução de textos, total ou parcial, sem a expressa autorização da DPM Editora.
Informações adicionais poderão ser solicitadas pelo e-mail uppharma@uppharma.com.br . Qualquer dúvida, ou dificuldade de navegação, poderá ser atendida pelo serviço de suporte UPpharma on-line pelo e-mail: uppharma@uppharma.com.br

Seu IP: 34.239.170.244 | CCBot/2.0 (https://commoncrawl.org/faq/)