Hora certa:
 

Noticias

Miomas uterinos: Especialista tira as principais dúvidas sobre a doença

Os miomas uterinos são uma doença bastante comum, de acordo com a Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo), estima-se que 80% das mulheres em idade fértil tenham miomas em algum momento, apesar de algumas não apresentarem sintomas.  Na Angola a situação é ainda mais alarmante, com um dos maiores índices da doença no mundo. De acordo com o Hospital Augusto Ngangula, 80% dos casos ginecológicos são miomas uterinos.

Como surgem os miomas uterinos?

De acordo com o especialista em ginecologia e obstetrícia, Dr. Alexandre Silva e Silva, os miomas possuem raízes genéticas.
"Os miomas são tumores que surgem a partir de algumas alterações nas células tronco da musculatura uterina que parece ocorrer em pacientes que não tiveram gestação precoce. Esses tumores surgem na matriz extra-celular, que é o tecido que faz a junção entre as fibras musculares uterinas. Surgem do tamanho de uma célula e com o passar do tempo vão respondendo aos estímulos hormonais e passam a crescer e ganhar volume".

"Eles podem se desenvolver em várias localizações das paredes uterinas. Os que se desenvolvem pela parte externa do órgão são chamados de miomas subserosos, já os que se surgem no interior das paredes uterinas são miomas intramurais, e os que se desenvolvem por dentro da cavidade uterina são chamados de submucosos. Alguns miomas podem atravessar completamente a parede uterina, e esses são chamados de transmurais".

"Suas causas não são totalmente conhecidas. Alterações das células tronco uterinas, alterações dos níveis hormonais como o aumento da quantidade de estrogênio circulante, o contato com substâncias químicas como o dietilbestrol que foi muito utilizado para tratamento de gado e herança genética faz com que diversas mulheres da mesma família apresentarem a condição" Explica.

Quais são os sintomas de miomas uterinos?

"Os principais sintomas dos miomas uterinos são o sangramento menstrual aumentado, as dores abdominais em cólicas e nos casos mais avançados, o aumento do volume abdominal. Em alguns casos podem apresentar dores durante ou após as relações sexuais, urgência miccional e obstipação intestinal (intestino preso)".

"Além dos sintomas acima os miomas uterinos também podem ser causa de infertilidade, dificultando a gravidez ou causa de abortamentos devido à dificuldade de implantação do embrião em uma cavidade uterina comprometida por miomas"Afirma Dr. Alexandre Silva e Silva.
Existem fatores de risco para desenvolver a doença?

"Existem sim alguns fatores que podem aumentar as chances de desenvolver miomas. O retardo em exercer a maternidade, parece ser um fator predisponente porque as células tronco uterinas sofrem algumas alterações que podem levar ao desenvolvimento da doença" Explica Dr. Alexandre Silva e Silva.

"A população afrodescendente tem praticamente duas vezes mais chances de desenvolver miomas e isso pode estar relacionado com a maior concentração de estrogênio produzida e concentrada no sangue dessa população de pacientes. O contato com substâncias químicas como o dietilbestrol (que pode estar presente na carne vermelha), o abuso de dieta rica em soja também é um fator a ser considerado. Histórico familiar também é relevante, ter mulheres na família com a doença é um fator de risco" Alerta.

"Por isso é fundamental realizar um acompanhamento periódico com um ginecologista para cuidados preventivos e identificar a condição de forma precoce, o que ajuda a aumentar as chances de sucesso do tratamento" Indica.

Como é feito o tratamento de miomas?

"O tratamento de miomas uterinos varia de acordo com os sintomas, gravidade, localização e tamanho dos nódulos, que alterações já causaram no útero, mas principalmente embasado pelos desejos e objetivos de cada paciente".
"Podem ser realizados tratamentos clínicos, como uso de DIUs hormonais e anticoncepcionais contínuos, mas em casos onde os miomas não respondem a esses tratamentos, o que ocorre com a grande maioria deles, o tratamento indicado é a miomectomia, cirurgia de retirada dos miomas" Explica Dr. Alexandre Silva e Silva.







 

UPpharma on-line: publicação dirigida a médicos, prescritores e profissionais da saúde


(11) 5533-5900 – uppharma@uppharma.com.br
O conteúdo dos artigos assinados no site e no boletim UPpharma on-line é de responsabilidade de cada um dos autores. As opiniões neles impressas não refletem, necessariamente, a posição desta Editora.
Não é permitida a reprodução de textos, total ou parcial, sem a expressa autorização da DPM Editora.
Informações adicionais poderão ser solicitadas pelo e-mail uppharma@uppharma.com.br . Qualquer dúvida, ou dificuldade de navegação, poderá ser atendida pelo serviço de suporte UPpharma on-line pelo e-mail: uppharma@uppharma.com.br

Seu IP: 44.223.39.67 | CCBot/2.0 (https://commoncrawl.org/faq/)