Hora certa:
 

Noticias

Conheça os três principais tipos de câncer ginecológico

Câncer ginecológico é um nome dado a vários tipos de tumores malignos que acometem o aparelho reprodutor feminino. Entre os três mais frequentes, estão os de colo do útero, endométrio e ovário. Durante a Campanha Setembro Púrpura, dedicada ao combate deste tipo de tumor, a Sociedade Brasileira de Patologia (SBP) destaca a importância da prevenção e principalmente do diagnóstico precoce.

No Brasil, apenas neste ano, a estimativa é que esses três tipos de câncer devem acometer mais de 32 mil mulheres, o que representa 13,2% de todos os casos da neoplasia diagnosticados no gênero feminino, sendo mais de 17 mil casos de câncer de colo de útero, 7.840 de endométrio e 7.310 pacientes com o tumor no ovário, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA).

“Apesar dos números preocupantes, esses tipos de câncer podem ser evitados e tratados”, diz o presidente da SBP, Clóvis Klock. “O diagnóstico precoce é primordial para identificar a aplicação de tratamentos mais rápidos. É importante ficar atento aos sinais, mas principalmente fazer exames de rotina. Quanto mais cedo a doença for identificada, menos agressivo será o tratamento”, afirmou.

A obesidade é o principal fator de risco do câncer de endométrio, já que o tecido adiposo pode produzir hormônios, como o estrogênio, capazes de estimular as células do endométrio. Enquanto o câncer de ovário pode estar ligado a fatores hormonais, ambientais e genéticos, sendo o histórico familiar o fator de risco isolado mais importante. Já para o câncer de colo do útero, a principal causa é o papilomavírus humano (HPV, na sigla em inglês).

HPV - Para o presidente da SBP, o rastreamento realizado através do teste molecular para identificar o vírus HPV, como já realizado em projeto piloto em Pernambuco, pode ser um aliado do rastreio do câncer de colo do útero,  juntamente com o exame de Papanicolau. “Sem dúvida, os exames para identificação do HPV e a detecção precoce da doença são grandes aliados no  combate a essa doença e ajudam a evitar esse tipo de tumor em mulheres”, diz o médico patologista, lembrando a importância primordial da vacinação de meninas e meninos de 9 a 14 anos contra HPV como importante meio de prevenção contra a doença.

Em relação ao câncer de endométrio, é preciso fazer a ultrassonografia transvaginal e histeroscopia para identificá-lo. Já o tumor no ovário também pode ser detectado através da ultrassonografia transvaginal, além do exame de sangue (marcador tumoral CA-125). Para a confirmação definitiva dos três tipos de câncer, é necessária a análise das células da biópsia, realizada pelo médico patologista.

Entre os principais sintomas, é preciso ficar atento se houver dores pélvica ou intensas e persistentes na parte inferior das costas, pressão abaixo do umbigo, inchaço abdominal e flatulência, sangramento vaginal anormal, febre que dure mais de sete dias, dores de estômago ou alterações intestinais e perda de peso excessiva ou repentina. 

Outros sinais podem ser: anormalidades na vulva e na vagina, como feridas, bolhas ou alteração de cor, alterações na mama, como dor, secreção, nódulos, vermelhidão ou inchaço e também a fadiga, que pode ser frequente em casos de câncer mais avançados. Alguns destes sinais podem ser confundidos com outras doenças, por isso é preciso redobrar a atenção. 

 


UPpharma on-line: publicação dirigida a médicos, prescritores e profissionais da saúde


(11) 5533-5900 – uppharma@uppharma.com.br
O conteúdo dos artigos assinados no site e no boletim UPpharma on-line é de responsabilidade de cada um dos autores. As opiniões neles impressas não refletem, necessariamente, a posição desta Editora.
Não é permitida a reprodução de textos, total ou parcial, sem a expressa autorização da DPM Editora.
Informações adicionais poderão ser solicitadas pelo e-mail uppharma@uppharma.com.br . Qualquer dúvida, ou dificuldade de navegação, poderá ser atendida pelo serviço de suporte UPpharma on-line pelo e-mail: uppharma@uppharma.com.br

Seu IP: 44.223.39.67 | CCBot/2.0 (https://commoncrawl.org/faq/)