Hora certa:
 

Noticias

Alguns sintomas podem revelar o estado da saúde vascular da mulher

No Dia Internacional da Mulher, comemorado em 8 de março, é importante não apenas para celebrar conquistas femininas, mas também refletir sobre a vitalidade da mulher em todas as fases de sua vida.

A cirurgiã vascular, ecografista e vice-diretora de Patrimônio da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular - Regional São Paulo, Dra. Flávia Magella, destaca que a avaliação vascular, que envolve uma consulta detalhada, exames físicos e métodos diagnósticos modernos, é um elemento essencial nos cuidados da saúde feminina. A médica também enfatiza a importância da prevenção e do diagnóstico precoce de doenças vasculares, além dos procedimentos específicos que as mulheres devem adotar em diferentes momentos ao longo de suas trajetórias.

Os sinais de que a circulação sanguínea não está bem incluem inchaço nas pernas e pés, varizes, extremidades frias, dores nas pernas, fraqueza muscular, pele seca ou descascando, dores na barriga e problemas digestivos, dificuldade de concentração e cansaço constante. Ao notar esses sintomas é preciso buscar ajuda especializada para um diagnóstico e tratamento adequados.

A partir dos 40 anos, é recomendado realizar alguns exames, especialmente para aquelas que apresentam fatores de risco, como obesidade, tabagismo, diabetes, hipertensão arterial e histórico familiar de doenças vasculares. Essa precaução permite detectar precocemente alterações na circulação e evitar complicações futuras.

A Dra. Flávia comenta que por meio de uma análise, várias doenças podem ser detectadas, tais como varizes e vasinhos, pé diabético, trombose, úlcera, insuficiência venosa crônica, obstrução das artérias carótidas e dilatação anormal das artérias (aneurismas). O acompanhamento médico após o diagnóstico varia de acordo com cada caso, geralmente entre três e seis meses até consultas anuais, e o uso de métodos diagnósticos modernos, como o ultrassom vascular com Doppler, auxilia na efetividade e prevenção.

Ainda segundo a médica, a importância de cuidar precocemente do sistema circulatório na mulher é evidente, uma vez que muitas doenças vasculares são assintomáticas e podem ser descobertas tardiamente, como é o caso do aneurisma da aorta. “O grande risco dessa doença é que se for descoberta apenas no momento da rotura, as chances de um paciente vir a óbito chegam a 90%, e um simples ultrassom abdominal faz o diagnóstico antecipadamente”, pontua.

A doença obstrutiva das artérias carótidas é outra patologia que progride de forma silenciosa. A partir de determinado grau de estenose, o risco de um Acidente Vascular Cerebral (AVC) aumenta muito. Da mesma forma, nos estágios iniciais, o acúmulo de gordura nas artérias não apresenta sintomas. “Conforme a doença progride, aparecem dores para caminhar, até mesmo no repouso, feridas e gangrenas. Esses são alguns exemplos de como uma consulta com seu vascular e um Doppler diagnóstico podem impactar na expectativa de vida da mulher”, enfatiza.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a expectativa de vida para mulheres tem aumentado, atingindo 79 anos no ano passado, destacando a importância do controle de doenças crônicas, como varizes e doenças arteriais, que podem proporcionar um acréscimo de até duas décadas em qualidade de vida.

“As varizes, frequentes em mulheres, não são apenas uma preocupação estética, mas também podem resultar em problemas de saúde significativos, incluindo tromboses venosas e úlceras varicosas, se não forem tratadas adequadamente. A importância da estética das pernas não deve ser subestimada, pois está diretamente relacionada à autoestima e saúde mental das mulheres”, ressalta a Dra. Flávia.

Prevenção, atividade física e cuidados específicos em diferentes fases da vida

Em diferentes fases da vida, é essencial que as mulheres estejam atentas aos cuidados com a saúde cardiovascular. Durante a idade fértil, o estrogênio exerce um efeito protetor no coração, mas após a menopausa, as mudanças hormonais aumentam o risco de doenças cardiovasculares, exigindo um acompanhamento multidisciplinar e precauções específicas.

A prática regular de atividade física é fundamental para o bem-estar físico e circulatório das mulheres. Recomenda-se pelo menos 150 minutos de atividade física por semana, incluindo musculação e atividades aeróbicas, como forma de melhorar a circulação sanguínea e a capacidade cardiorrespiratória.

Hábitos prejudiciais, como o tabagismo e o sedentarismo, podem agravar problemas vasculares, como a doença arterial obstrutiva periférica, destacando a importância da prevenção por meio da cessação do tabagismo e adoção de um estilo de vida saudável.

Durante a gravidez, os cuidados com a saúde vascular são essenciais, incluindo uma alimentação saudável, prática de atividades físicas e o uso de meias elásticas conforme orientação médica para prevenir o surgimento ou piora de varizes.

A obesidade também pode impactar negativamente na saúde vascular das mulheres, aumentando o risco de doenças cardiovasculares e circulatórias. A prática regular de atividades físicas e uma alimentação balanceada são medidas importantes para prevenir complicações.

 

UPpharma on-line: publicação dirigida a médicos, prescritores e profissionais da saúde


(11) 5533-5900 – uppharma@uppharma.com.br
O conteúdo dos artigos assinados no site e no boletim UPpharma on-line é de responsabilidade de cada um dos autores. As opiniões neles impressas não refletem, necessariamente, a posição desta Editora.
Não é permitida a reprodução de textos, total ou parcial, sem a expressa autorização da DPM Editora.
Informações adicionais poderão ser solicitadas pelo e-mail uppharma@uppharma.com.br . Qualquer dúvida, ou dificuldade de navegação, poderá ser atendida pelo serviço de suporte UPpharma on-line pelo e-mail: uppharma@uppharma.com.br

Seu IP: 44.210.83.132 | CCBot/2.0 (https://commoncrawl.org/faq/)