Hora certa:
 

Sociedades

Às vésperas de campanha no RJ, Sociedade Brasileira de Pediatria esclarece população sobre mitos e verdades a respeito da vacina contra a febre amarela

Os pediatras brasileiros receberam por e-mail documento preparado pelo Departamento Científico de Imunizações da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) com esclarecimentos sobre verdades e mentiras relacionadas à vacinação contra a febre amarela. O texto, que também está disponível para os médicos e a população no site da entidade, apresenta riscos e benefícios da vacina de forma objetiva, clara e concisa.

A remessa acontece na véspera de uma grande campanha de vacinação no Rio de Janeiro, que passou a ser área onde a vacinação é recomendada para moradores e turistas.  Até o momento, 4,2 milhões de pessoas foram imunizadas no Estado. Além disso, a cada mês o RJ receberá 500 mil doses diárias. Segundo o secretário estadual de saúde, Luiz Antônio Teixeira Júnior, a campanha começou em todo o estado no sábado (8/7).

DÚVIDAS - Com esse material, a SBP quer contribuir com a eliminação de dúvidas junto à população, aos profissionais da saúde em geral e, inclusive, entre os médicos. O trabalho, baseado no documento Febre Amarela: nota informativa – produzido pelo reitera a percepção dos especialistas de que a população deve ter o máximo de informações sobre o tema.  No texto, entre os aspectos em destaque, as circunstâncias em que não é recomendada tomar uma dose da vacina.

Segundo o DC de Imunizações da SBP, isso não deve acontecer, por exemplo, quando a criança tiver com menos de seis meses de idade; for portadora de algum quadro de imunodeficiência (primária ou adquirida); esteja sendo submetida a terapias imunossupressoras (quimioterapia, radioterapia, corticoides em doses elevadas, etc.); possua alergia grave ao ovo; ou ainda indivíduos com história pregressa de doença do timo (miastenia gravis, timona).

BOATOS - A SBP também chama a atenção para boatos que circulam em redes sociais ou outros meios de divulgação que podem causar sérios problemas. Entre as inverdades, que devem ser esclarecidas e ignoradas pela população, estão fatos como a suposta proteção extra que uma pessoa teria se tomasse várias doses da vacina. 

Além do quadro com estes esclarecimentos gerais, a SBP disponibilizou ainda quadro com recomendações para a vacinação contra febre amarela para moradores de áreas endêmicas ou viajantes. Pelo consolidado, reitera-se que a vacina é indicada para crianças e adolescentes em dose única para aqueles nunca vacinados ou que não tenham comprovantes de imunização.

ESTADOS - O Ministério da Saúde recomenda a imunização para pessoas na faixa etária de seis meses a 59 anos de idade, que nunca tenham tomado alguma dose da vacina. Além do Rio de Janeiro, a vacinação de rotina da febre amarela acontece nos seguintes estados: Acre, Amazonas, Amapá, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Bahia, Maranhão, Piauí, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

Segundo dados do Ministério, os casos de febre amarela no país estão estáveis já que o inverno é considerado período de baixa sazonalidade e a população de mosquitos diminui. De janeiro até o momento foram confirmados 797 casos, como 275 mortes. 

UPpharma on-line: publicação dirigida a médicos, prescritores e profissionais da saúde


(11) 5533-5900 – uppharma@uppharma.com.br
O conteúdo dos artigos assinados no site e no boletim UPpharma on-line é de responsabilidade de cada um dos autores. As opiniões neles impressas não refletem, necessariamente, a posição desta Editora.
Não é permitida a reprodução de textos, total ou parcial, sem a expressa autorização da DPM Editora.
Informações adicionais poderão ser solicitadas pelo e-mail uppharma@uppharma.com.br . Qualquer dúvida, ou dificuldade de navegação, poderá ser atendida pelo serviço de suporte UPpharma on-line pelo e-mail: uppharma@uppharma.com.br

Seu IP: 44.210.83.132 | CCBot/2.0 (https://commoncrawl.org/faq/)