Hora certa:
 

  • edição 206

Sociedades

FEBRASGO realiza workshop gratuito no RJ sobre a realidade brasileira na condução do tratamento de Mioma Uterino

Na próxima quinta-feira, 20, a Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO) promove, no Rio de Janeiro, um workshop gratuito, sobre o tema "Mioma uterino: O que devemos levar em consideração para as tomadas de decisões". O evento, que tem o apoio da Astrazeneca, será direcionado a mais de cem convidados e pretende promover um debate sobre a realidade brasileira da doença por meio de uma iniciativa de educação médica continuada, com temas pertinentes à ginecologia e obstetrícia, e baseada em casos clínicos, além de tratamentos medicamentosos, PBM (Patient blood management) e Leiomiomatose no Brasil e o Impacto Farmacoeconômico.
 
O presidente da FEBRASGO, Dr. Agnaldo Lopes, estará presente como moderador e ministrando a primeira aula com o tema "Sangramento uterino anormal: importância do PBM na abordagem terapêutica", falando sobre a relevância da adoção do PBM, que constitui um programa de gerenciamento de sangue baseado em três pilares: investigação e tratamento da anemia pré-operatória, diminuição da perda sanguínea intraoperatória e o uso racional e medidas para evitar e as transfusões de doadores externos. "Essa abordagem é caracterizada por ser multimodal e multidisciplinar, respaldada por evidências científicas. Seguir os pilares do PBM constitui ter uma meta quando lidamos com mulheres com miomas uterinos, especialmente no caso de candidatas com a indicação de tratamento cirúrgico. O PBM é uma alternativa terapêutica para o tratamento de miomas uterinos, oferecendo opções além da transfusão de sangue", explica o especialista.
 
De acordo com levantamento da FEBRASGO, o mioma (tumor uterino benigno) atinge cerca de 50% das mulheres ao longo da fase reprodutiva. Os sintomas são dor pélvica, sangramento uterino anormal e, em alguns casos, a infertilidade.
 
Para o ginecologista e Diretor Administrativo da FEBRASGO, Dr. Sérgio Podgaec, que apresentará a palestra "Paciente com mioma uterino e desejo reprodutivo", existem outros métodos de tratamentos menos invasivos, especialmente para mulheres que tenham o desejo de engravidar. "A discussão sobre esse tema é muito importante porque, hoje, existem outras alternativas de tratamentos clínicos hormonais, e até eventualmente cirurgias que mantenham a capacidade da paciente de engravidar", revela.
 
"Meu objetivo, neste aspecto, é justamente levantar o tópico levando em conta as pacientes diagnosticadas com mioma, que ainda tenham vontade de se tornarem mães, e quais são as possibilidades para que esse desejo tenha sucesso", completa o especialista.
 
Outro tópico importante apresentado será a palestra "Leiomiomatose no Brasil e o Impacto Farmacoeconômico", ministrada pelo vice-presidente da FEBRASGO da Região Sul, Dr. Jan Pawel. Para ele, o evento traz um importante debate para além do atendimento clínico, mas também o entendimento de que a conduta clínica tem um impacto importante na utilização dos recursos disponíveis para o tratamento.
 
"A gente tem que começar a pensar também em farmacoeconomia. O que é mais econômico para o sistema, para que tenhamos recursos para a aplicação em outras áreas de Saúde, que também precisam desse investimento", releva. "Nós vamos falar sobre o que há de mais moderno, qual é a melhor conduta, o estado da arte em trabalhar com miomatose, a jornada da paciente, o que acontece na vida real dela, e como podemos minimizar os danos de uma conduta mal aplicada, além de otimizar recursos que possam ser direcionados em mais áreas", explica Pawel.
 
Os debates apresentados durante o evento reforçam a importância da educação médica continuada e da construção de um diálogo amplo entre especialistas e sociedade para que o serviço de saúde à mulher no Brasil alcance o patamar de eficiência desejado. O Workshop acontecerá no Windsor Barra Hotel, e será finalizado com um jantar de confraternização entre os participantes. Além do evento presencial, a Astrazeneca realizará a transmissão ao vivo das aulas para especialistas convidados em 6 praças diferentes, ampliando assim o alcance da discussão e levando para outras regiões do país informação científica de qualidade.
 




 
 

UPpharma on-line: publicação dirigida a médicos, prescritores e profissionais da saúde


(11) 5533-5900 – uppharma@uppharma.com.br
O conteúdo dos artigos assinados no site e no boletim UPpharma on-line é de responsabilidade de cada um dos autores. As opiniões neles impressas não refletem, necessariamente, a posição desta Editora.
Não é permitida a reprodução de textos, total ou parcial, sem a expressa autorização da DPM Editora.
Informações adicionais poderão ser solicitadas pelo e-mail uppharma@uppharma.com.br . Qualquer dúvida, ou dificuldade de navegação, poderá ser atendida pelo serviço de suporte UPpharma on-line pelo e-mail: uppharma@uppharma.com.br

Seu IP: 34.204.169.230 | CCBot/2.0 (https://commoncrawl.org/faq/)